POR QUE OS SEIS HOMENS MAIS RICOS QUEREM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL?

No , seis homens têm riqueza superior a metade da população brasileira. No mundo, oito homens têm riqueza superior a metade da população mundial (3,6 bilhões). Quase a metade da riqueza desses homens não emanaram de herança ou trabalho duro, mas do , de informações privilegiadas de , do , do roubo, da corrupção, do e da exploração dos .

Levantamento apresentado pela revista Forbes aponta que cinco bilionários brasileiros têm riqueza equivalente a 100 milhões de pessoas. Eles são os cinco homens mais ricos de Brasil e vivem como vampiro sugando o sangue dos trabalhadores. Os seus nomes são: Jorge Paulo Lemann (Ambev, Budweiser, Burger King e Heinz), Joseph Safra (Banco Safra), Marcel Herrmann Telles (Ambev, Budwiser, Heinz), Carlos Alberto Sicupira (Ambev, Budweiser e Heinz), Eduardo Saverin (Facebook), João Roberto Marinho (Grupo Globo). E todos eles apostam na reforma da para ficarem mais bilionários.

O homem mais rico do Brasil, Jorge Paulo Lemann, tem capital de 93,3 bilhões de reais. Ele financiou movimentos como MPL e foi um dos articuladores da campanha que derrubou Dilma Rousseff da presidência da República. Lemann possui dois fundos de pensão e capitalização: Gera Venture Capital e Innova Capital. O proprietário da Ambev está nadando em dinheiro e quer ficar mais rico fortalecendo sua Previdência Complementar.

O segundo homem mais rico, Joseph Safra, possui uma fortuna de 65,5 bilhões. Na condição de proprietário do Banco Safra, Joseph Safra possui a Previdência Privada Safra Asset Management. O lucro do Banco Safra, em 2017, alcançou o lucro de 1,915 bilhão de reais, um crescimento de 13%.

Os outros três mais ricos participam do fundo de investimento e capitalização Venture Capital e Innova Capital. Por fim, o proprietário do Grupo Globo é também dono da Previdência Privada que atua no Brasil e no Mercosul: Mapfre Vera Cruz Vida e Previdência S/A.

Os seis homens mais ricos do Brasil querem a reforma da Previdência para assegurar os seus interesses contra os interesses da . Todos eles possuem Previdência Complementar ou Fundos de Pensão. A vai aprofundar as desigualdades sociais e deixar os bilionários ainda mais bilionários e os pobres mais pobres. Essa é essência do modo de produção capitalista. Somente os trabalhadores organizados podem constituir uma nova forma de sociabilidade e uma nova forma de organização da produção. Uma sociedade fundada nos preceitos da solidariedade entre os trabalhadores, como afirmada na Previdência Social e no sistema de Seguridade Social que estão sendo destruídas pelos capitalistas. É preciso a unidade da classe trabalhadora para barrar a reforma da Previdência e mostrar que quem manda nesse país é a classe trabalhadora.

Compartilhe:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notifique-me
avatar